Participe: 9195-1278 - Enviar mensagem WhatsApp

Até o final do ano, conta de luz deverá ter a maior taxa extra da história, mas sem risco de racionamento

A bandeira vermelha 2, a mais cara na escala, com custo extra de R$ 3,50 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, deve ser cobrada até o final do ano, quando termina o chamado “período seco” na região das hidrelétricas.
MENOR
O alerta foi feito por fonte do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). As bandeiras são acionadas em situações de menor oferta de geração de energia.
CRÍTICO
Elas estão no nível mais crítico, o que gera a maior sobretaxa, em meio a cenário desfavorável a chuva. Em julho, as chuvas na área dos reservatórios hídricos foram as piores da história.
RISCOS
Apesar da situação, o ONS não vê risco de racionamento de energia. Para compensar as chuvas fracas, vem sendo usadas mais usinas térmicas, o que aumenta o custo de operação do sistema.